A+ A A-
05 Nov

Entrevista com Luiz Carlos Moreira

Classifique este artigo
(4 votos)

Nome: Luiz Carlos Moreira
Cidade: São Paulo
Nascimento: 28/02/1972
Idade: 40
Pai: José Moreira
Mãe: Neuza Ap. C. Moreira
Estado Civil: Casado
Profissão: Administrador de Empresa
Quantos anos de Rodeio: 15
Primeiro Rodeio: Souzas, SP

 

Vamos falar um pouco de você, como foi sua primeira experiência nas arenas e onde começou essa carreira brilhante de competidor de bareback?

Eu já acompanhava o rodeio de Bareback por vídeos de rodeios americanos, e sempre pensei que se um dia tivesse Bareback no Brasil, eu iria experimentar montar. Foi assim que em 1997, quando estava cursando a Faculdade de Administração, comecei a participar dos rodeios universitários.

 

Como você descobriu essa paixão pelo Rodeio?

Sonho de criança. Eu chorava pro meu pai me levar nos rodeios quando era criança.

 

Em sua opinião, o que deve melhorar no rodeio Brasileiro?

O rodeio brasileiro tem um grande potencial, só falta melhorar um pouco a organização do rodeio, pois a diferença que eu vejo entre Brasil e EUA, é que lá o rodeio é visto como competição, e aqui, a maioria dos rodeios é vista como festa. Se no Brasil conseguissem dar a mesma importância para a competição que é dada a festa, acho que seríamos ponto de referência para os gringos. Lá, o público vai ao rodeio para ver a competição. Aqui, o público vai para ver os shows, as baladas. Isso precisava mudar um pouco no Brasil.

 

Quais os principais eventos você já participou?

No Brasil, já participei nos Estados de São Paulo, Minas, Goiás, Mato Grosso, Rondonia, Santa Catarina, e dos maiores eventos, como Barretos, Jaguariuna, Fernandopolis, Americana, Rondonópolis, Rio Preto, Presidente Prudente, Indaiatuba, Novo Horizonte. Nos Estados Unidos, já montei em 24 Estados, na IPRA – International Professional Rodeo Association, UPRA- United Professional Rodeo Association, PRCA- Professional Rodeo Cowboy Association. No Canada, CPRA –Canadian Professional Canadian Association, México e Africa. Acredito que já participei dos maiores rodeios do mundo, como Barretos, San Antonio, Austin, Fort Worth, San Angelo, Ponoka, St. Tite, Chihuahua, entre outros muitos.

 

O que você acha que deveria melhorar no Circuito Top Team Cup?

O Top Team Cup foi um dos melhores campeonatos que já existiu no Brasil. Acredito que pode melhorar ainda mais, pois o Brasil tem um potencial de rodeio muito grande que pode ser explorado ainda mais.

 

Em sua opinião com o crescimento da PBR no Brasil, o Top Team Cup esta perdendo seu espaço no rodeio?

São dois campeonatos diferentes com dois patrocinadores diferentes. Um: PBR, como o nome já diz, só rodeio em touros. E o Top Team Cup tem um formato mais completo, com montarias em cavalos: Sela Americana, Bareback, três tambores.

 

Você teve algumas passagens pelas arenas americanas, você acha que ainda estamos muito longes da realidade deles?

Não, muito pelo contrário. A realidade é que nós temos tudo pra ser melhor que eles. Temos ótimos competidores, temos animais, temos público, patrocinadores. Como eu já disse, falta um pouco mais de organização e seriedade com o rodeio.

 

Como foi estar entre os 15 melhores competidores da IPRA?

Quem me apresentou a IPRA - International Professional Rodeo Association foi o Bicampeão Canadense Roger Lacasse. Ele sempre me disse que eu tinha capacidade de estar entre os 15 finalistas. E se tornou um sonho e um objetivo, estar entre os 15 melhores cowboys do ano. Quando eu consegui atingir esse objetivo, e coloquei a mão na minha primeira jaqueta Top 15 do Bareback, isso foi uma realização e um alegria muito grande. E depois de 7 anos, tive vontade de correr o campeonato novamente para entrar pela segunda vez na final, com o desafio ainda maior, sem estar morando nos Estados Unidos e sem deixar de montar nos rodeios brasileiros.

 

E a sua passagem por Angola?

Foi uma experiência diferente, em um país diferente, sem estrutura alguma, e nunca tinha tido um rodeio antes. Mas foi o melhor prêmio que ganhei em um único rodeio.

 

Tirando o rodeio em sua estadia na Angola, o que pode aprender na parte cultural do país?

Não tive oportunidade de aprender muito, pois fiquei apenas para o rodeio. Mas pude perceber que o povo ficou apaixonado pelo rodeio.

 

Você teve um choque com a realidade daquele país, pois Angola passou anos em uma guerra civil?

Sim, na hora em que você chega, há um choque natural, pois o país não tinha estrutura alguma.

 

Em todas as suas passagens pelo exterior qual foi a mais marcante e porque?

Todas foram marcantes, pois cada viagem é uma experiência nova. Mas estar na final dos 15 melhores do ano é muito especial, porque todos participam o ano inteiro com o mesmo objetivo.

 

Recentemente você esteve no México, como foi sua passagem por lá?

Foi um dos países que eu fui melhor recebido. Desde a hora que eu desembarquei até o embarque de volta para o Brasil. Os mexicanos são fãs dos cowboys brasileiros.

 

E o rodeio, como foi?

Muito bem organizado. E não tenho o que reclamar, pois tive a felicidade de ser campeão logo na primeira vez que estive lá.

 

Para o futuro o que tem preparado ou pensa ainda em realizar?

Meu objetivo para o ano que vem é montar em cinco países: Brasil, EUA, México, Canadá, Austrália.

 

Já pensou como vai ser sua vida após parar com as montarias?

Não, não pensei nisso ainda, mas quando eu parar de montar, talvez eu possa ingressar na carreira de juiz de Sela Americana e Bareback, pois há uma carência de juiz nessas duas modalidades aqui no Brasil.

 

Conta-me um fato marcante em sua carreira?

A primeira vez que ganhei a FNRC – Federação Nacional do Rodeio Completo, em Barretos e a primeira vez que ganhei em Jaguariúna.

 

Uma falha no rodeio que precisa ser corrigida?

Falta criar e valorizar ídolos no Brasil. Não dão muita importância para isso no Brasil.

 

Recentemente você teve algumas conquistas importantes, alguma em especial?

Todas para mim são especiais. Tenho na minha carreira um total de 75 títulos de campeão e 44 de vice.

 

Você esta a muito tempo sem ter uma queda, sabe nos dizer qual é o Record? E pretende bater ele?

Acredito que o record é meu. Nunca ouvi falar de nenhum competidor que ficou todo esse tempo sem cair. Desde 2004 que eu não caio de cavalo.

 

E os preparativos pra grande final como andam? Podemos esperar uma grande surpresa?

Estou treinando com o objetivo de ser campeão da final. Espero sortear bons animais.

 

E para o futuro, o que pretende alguma meta a alcançar?

O objetivo principal é estar nessas três finais no próximo ano: final do Top Team Cup, na final da IPRA, final regional da PRCA.

 

E após a “aposentadoria” alguma ideia?

Não estou pensando em aposentar. O canadense Roger Lacasse que foi um dos meus professores, montou até os 49 anos. Quero ver se consigo ir até os 50.

 

Uma festa que você nunca esquecerá?

Barretos

 

VAMOS FAZER UM BATE BOLA AGORA.

Um Ídolo: Bobby Mote

Time: não tenho

Esporte: rodeio

Um Competidor: Bobby Mote

Um ex-competidor: Adriano Moraes

Um Touro: Pedra 90

Um Cavalo: Great Coconut

Um Tropeiro: ProHorse, pelo desafio e a dificuldade de trazer uma tropa americana para pular nas arenas brasileiras.

Salva Vidas: Django

Locutor: Almir Cambra

Comentarista: Esnar Ribeiro

Juiz: Tião Procópio

Um Profissional do Rodeio: José Uilson Freira

Uma Cidade: São Paulo

Um Lugar: praia

Um Rodeio: Barretos

Uma Musica: TNT

Um Cantor: AC/DC

Um Hobby: montar em cavalo bravo

Um Sonho: ser sempre feliz

Uma Frase: “A bad day riding a wild horse is better than a good day work”.

Agradecimentos: Agradeço a Deus e Nossa Senhora por ter realizado meu sonho de criança de ser cowboy.

 

Por: Luiz Gustavo Moreira Krubniki

Logar para postar comentários

Top 5 do Mês

01Entre o Rodeio e Voce

Ronaldo Viola e Praiano


02Decida
Milionário e José Rico


03Viola Bruta
Bruno César e Marquinhos


04Nóis é os Mió que Tá Tenu
Jota Viola e Vinícius


05Raiz Viola e Sertão
Piu Viola e Leandrinho


Agora no Ar 07:59

24 horas
AUTO DJ

2011-2018 © Web Rádio Ibis • Todos os direitos reservados. All rights reserved.

Entrar

Cadastre-se

Registo de Usuário
ou Cancelar